PORQUE DO MEDO DA HIPNOSE?

 em Artigos Hipnose Clínica

Muito embora as aplicações terapêuticas da hipnose e seus efeitos curativos estejam sobrepujando as expectativas, ainda, existe o medo do “transe hipnótico”. A palavra transe não traz uma conotação muito boa ao estado hipnótico.
Não existe transe! Não existe a hipnose! O que existe é um ESTADO DE RELAXAMENTO INDUZIDO, muito profundo, onde a pessoa fica totalmente consciente e focada somente naquilo que está se propondo a fazer – melhorar sua qualidade de vida.
Os conceitos aterrorizantes criados em torno da hipnose são inúmeros e irreais: “ é usada para lavagem cerebral, a pessoa perde sua autonomia e seus desejos, fica desprotegida, indefesa, vulnerável, perde o controle, pode ir e não voltar – pergunto: … ir para onde se ela está deitada em um divã? Não há nada de verdade nestes conceitos aterrorizantes.
O Hipnoterapeuta não tem poder sobre o paciente. O Hipnoterapeuta apenas é o condutor para que o paciente entre em estado de ‘RELAXAMENTO PROFUNDO’, onde, ele consegue trabalhar seus traumas, ansiedade, com isso, há um reencontro do paciente com ele mesmo – voltando a ser uma pessoa com maior estima e amor próprio, que é o que falta para as pessoas neste momento do somente “TER” e desprezar o “SER”.
Entrar ou estar em ESTADO DE RELAXAMENTO PROFUNDO é uma questão de querer daquele que se submete nada mais do que isto. A hipnose é umas das técnicas de tratamento do SER HUMANO, que não tem contra indicação, que promove o restabelecimento e o equilíbrio da saúde de maneira geral.
A hipnoterapia também pode proporcionar melhoria de qualidade de vida entre os casais. Com a correria do dia-a-dia e a falta de comunicação entre os casais – desgaste da relação – a separação está sendo uma constante. Assim, com a hipnoterapia é possível melhorar o entendimento entre casais e o amor próprio.

Como se pode observar, o campo de aplicação da hipnoterapia é bastante vasto, podendo ainda atuar em: preparação do indivíduo para situações estressantes (vestibular, provas, solicitação de emprego), para falar e ser entendido na presença de público, na preparação de atletas tirando deles o conceito limitante da incapacidade, tratamento dos problemas psicoemocionais, como: ansiedade, depressão, traumas e fobias, problemas sexuais (ejaculação precoce, ereção e frigidez) e a obesidade bem como, a anorexia.
Assim, esqueça os preconceitos e melhore sua qualidade de vida, aceitando a hipnoterapia como um tratamento possível e eficaz.

Domingos Ceravolo
PSICANALISTA E HIPNÓLOGO CLÍNICO

Postagens Recentes

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Open chat